Qualifarma
Pesquisar
Close this search box.

Afinal, glúten é um vilão ou benéfico para a saúde? Entenda definitivamente!

Inevitavelmente, há sempre a crença de um vilão que desfavorece o gerenciamento de peso. E muitas pessoas ficam em dúvida se o glúten faz mal ou não. No entanto, é necessário se aprofundar na questão e verificar a veracidade dos fatos.

Em suma, o exagero no consumo de determinados alimentos pode causar más consequências ao corpo, principalmente quando alguém vivencia momentos de compulsão alimentar. Dito isso, é importante esclarecer alguns pontos em relação à substância.

Por isso, continue conosco e veja mais informações sobre o tema. Você terá uma nova visão desse alimento e verá se ele agrega valor ou não à sua alimentação. Boa leitura!

Quais as principais características do glúten?

Essa é uma substância presente na cevada, na aveia, no centeio e no trigo. Ela ajuda na digestão alimentar e auxilia no resultado de dietas balanceadas com o consumo de alimentos integrais.

Em resumo, não existem estudos científicos que comprovem até hoje que o glúten faz mal, apesar de gerar efeitos nocivos em determinados grupos de pessoas. No entanto, a ideia de ele ser um vilão do emagrecimento deve ser descartada. Afinal, não há estudo ou pesquisa que afirmem isso.

Em quais pessoas o glúten faz mal?

De modo geral, existem três casos em que o glúten faz mal: pessoas com doença celíaca, com sensibilidade ao glúten ou alergia ao trigo. No primeiro caso a substância não é bem-aceita no organismo e provoca inchaço, dor e diarreia.

Se o último sintoma acontece de maneira recorrente é necessário ir ao médico e procurar um tratamento urgente. Já em casos de alergias e sensibilidades, os sintomas não são tão intensos em comparação aos doentes celíacos. A maioria das vezes é um mal-estar que poderá ser resolvido com recomendações médicas.

Por que existem tantas dietas que cortam o glúten?

Muitos acreditam na ideia de que é necessário considerar os alimentos como itens isolados. Existem diversas dietas da moda que prometem resultados surpreendentes a curto prazo, mas elas são prejudiciais. Por isso, é essencial ter uma alimentação balanceada e que contribua para o bom funcionamento do seu organismo.

Como foi dito, essa substância auxilia na digestão e ajuda a fortalecer o sistema imunológico. Da mesma forma que colabora no controle de triglicérides e glicemia. Em outras palavras, mais um motivo que desmistifica a ideia de que o glúten faz mal à saúde.

De modo geral, o glúten só deve ser retirado de uma dieta por recomendação médica. Além disso, é bom lembrar que cada solução nutricional é entregue conforme as suas necessidades.

É possível emagrecer após substituir alimentos com glúten?

A princípio, a ingestão de menos calorias faz uma diferença no seu gerenciamento de peso. No entanto, essa consequência não tem nada a ver com o glúten. Afinal, também é possível obter bons resultados ao diminuir açúcares, gorduras e outras substâncias responsáveis pelos quilinhos extras.

Essencialmente, o problema sempre está no exagero. Não é interessante deixar de consumir um determinado alimento, pois isso pode estimular uma posterior compulsão alimentar. Ou seja, a ingestão deve ser feita de um jeito moderado. Sob esse ponto de vista, faça substituições de alimentos e opte por opções que melhor se adéquam aos objetivos que você deseja alcançar.

Por fim, é essencial perceber que essa história de que o glúten faz mal não procede. O problema está no excesso da substância no organismo e em casos de pessoas com sensibilidade, alergia ou presença de doença celíaca. De todo modo, sempre procure um médico antes de iniciar qualquer dieta ou tratamento de saúde.

Você sabe o que são as alergias alimentares? Nós explicamos! Confira o artigo e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima