Qualifarma
Pesquisar
Close this search box.

Por que a gordura localizada é mais difícil de perder?

De antemão, sabemos que uma das dúvidas de quem luta por um corpo saudável e com uma estética legal é sobre como perder gordura localizada. Além de contribuir negativamente para a saúde, o seu excesso pode causar baixa autoestima e impactar a qualidade de vida.

Regiões como braços, barriga, glúteos e pernas são as mais propensas ao acúmulo. Consequentemente, as pessoas têm uma maior dificuldade em eliminar tal gordura. Sendo assim, é preciso buscar meios que previnam o problema e trabalhem na eficácia desse objetivo.

Quer saber como? Então, continue conosco e leia o artigo até o final. Dessa maneira, você saberá como um plano alimentar e a prática de exercícios físicos ajudam de vez o ser humano a ter uma rotina próspera e que proporciona benefícios ao corpo. Boa leitura!

Por que é difícil perder gordura localizada?

Antes de tudo, é preciso entender que a gordura localizada é a consequência de um acúmulo de tecido adiposo (gorduroso) em determinadas regiões do corpo. Além de fatores externos, como alimentação desequilibrada, falta de atividade física e uso de medicamentos, devemos considerar fatores genéticos.

Isso ocorre quando o indivíduo dispõe de uma predisposição a desenvolver tal concentração em algumas regiões do corpo. Por exemplo, região abdominal, flancos, glúteos, pernas e região abaixo do queixo, conhecida popularmente como papada.

Contudo, não é o histórico familiar o principal responsável por tal consequência. Como comentamos, as más escolhas alimentares e uma rotina muito sedentária proporcionam um quadro evolutivo ainda maior nessas regiões predispostas. Além disso, a idade e fatores biológicos, como hormônios e o metabolismo, podem contribuir significativamente para o acúmulo de gordura nessas regiões.

Muitas pessoas ainda insistem em realizar apenas atividades físicas sem orientação profissional prévia, pois acreditam que os exercícios localizados já são suficientes para eliminar de vez tal problema. Porém, é preciso seguir um acompanhamento profissional que avaliará cada caso individualmente, estabelecendo o melhor plano no combate ao acúmulo de gordura.

Quais os principais problemas de saúde devido à gordura localizada?

Inegavelmente, uma vida sedentária gera muitos malefícios ao ser humano. Além da prática de exercícios regulares, nosso corpo precisa de uma alimentação com base em substâncias que proporcionam o bom funcionamento do nosso organismo. Isso de uma maneira equilibrada e conforme as necessidades de cada um. Desse modo, é essencial investir em tais práticas e consultar um médico com frequência. Assim, você evitará os problemas relacionados à gordura localizada. Veja abaixo alguns deles.

Resistência à insulina

Por conta do acúmulo de gordura localizada, nosso organismo tem dificuldade em queimar gordura e transformar em energia os alimentos que consumimos regularmente. Ao passo que o indivíduo começa a apresentar um metabolismo lento.

Dito isso, caso não opte por uma vida ativa e com equilíbrio físico e mental, prejudicará ainda mais a saúde metabólica e terá problemas maiores. Por exemplo, a resistência à insulina. Então, é preciso reconhecer os malefícios da má alimentação.

A princípio, a glicose se acumula na corrente sanguínea por não conseguir adentrar nas células com facilidade. Logo, é necessário controlar as quantidades para não ter um quadro de diabetes tipo 2.

Saúde sexual prejudicada

Primordialmente, a gordura localizada ajuda a provocar um desequilíbrio hormonal no indivíduo. Sendo assim, o corpo promove uma diminuição nos níveis de testosterona. Por isso, o homem sofre de problemas tal qual a falta de ereção.

Nesse contexto, é possível notar que não se trata de uma questão estética. Afinal, esse é um problema que mexe muito com a saúde do homem como um todo. Então, é essencial fazer uma mudança de atitudes e reverter a situação para que não ocorram problemas maiores.

Vulnerabilidade ao aparecimento de doenças

Além do diabetes tipo 2, pessoas com gordura localizada sofrem de alterações gastrointestinais, pressão alta e insuficiência hepática. Outros problemas que podem surgir são o Acidente Vascular Cerebral (AVC), doença arterial coronariana (DAC) e danos cognitivos, visto que a pessoa começa a ter dificuldades de comunicação, raciocínio e concentração.

O que não fazer para perder gordura/barriga?

Como você percebeu, existem muitos problemas de saúde devido à gordura localizada. Mas apesar de saberem quais são as maneiras corretas em relação a como perder gordura localizada, algumas pessoas desejam buscar um caminho mais curto e seguir certas dietas da moda que prometem garantir resultados milagrosos.

Sem dúvidas, muitas pessoas sofrem em decorrência de determinados aspectos que o corpo apresenta. Essas características mexem com o psicológico dos indivíduos e há quem prefira um resultado surpreendente em poucos meses. No entanto, essas dietas da moda trazem consequências que colocam em risco a sua saúde, tanto física quanto mental.

Por isso, é interessante saber o que não fazer para perder barriga. Como forma de facilitar o seu conhecimento, separamos alguns exemplos abaixo. Confira com atenção!

Dieta sem glúten

Anteriormente, você viu que a alimentação precisa ser equilibrada. Afinal, as restrições costumam gerar determinados malefícios ao corpo. Por exemplo, ao retirar o glúten, o indivíduo adquire uma sensibilidade a essa substância. Ou seja, uma intolerância ou alergia nas vezes que consumi-lo.

Essa consequência é conhecida por muitos como doença celíaca. Além disso, a falta de glúten nas refeições faz com que a pessoa foque em outras alternativas que aumentam a sua possibilidade de ganhar peso. Apesar de estar muito na moda, esse tipo de dieta não traz boas consequências a sua vida. Devido à deficiência nutricional, é comum pessoas se queixarem de dor de cabeça, fadiga, tonturas e fraqueza. Unhas fracas e queda de cabelo também são consequências relatadas.

Detox

Outro exemplo de dieta da moda é o detox. Em suma, é uma prática que estimula o consumo de sucos, sopas e demais líquidos a fim de fazer com que o organismo esteja livre das toxinas. Entretanto, essa restrição causa inúmeros problemas de saúde ao indivíduo.

Como exemplo, podemos citar o prejuízo que ele traz ao organismo, pois passa a ter dificuldades em absorver as vitaminas K, A, D e E. Além disso, o excesso de líquidos compromete os rins. Consequentemente, há um desequilíbrio que resulta na desidratação da pessoa.

Sem contar que essa dieta promove a perda da massa muscular de uma maneira nada saudável e provoca alterações no metabolismo de quem opta por tal alternativa. Sem dúvidas, é uma atitude que representa muito risco em relação a como perder gordura localizada.

Dietas sem embasamento científico

Atualmente, existem muitas práticas que não dispõem de provações nem mesmo de estudos científicos que comprovem a sua eficácia. Por exemplo, a dieta Sirtfood estimula o consumo de alimentos que ativam a sirtuína e, como consequência, promove deficiências nutricionais. É também o caso da dieta com base no tipo de sangue do indivíduo, desenvolvida pelo americano Peter D’Adamo. Portanto, não corra tais riscos e sempre siga as recomendações que um médico responsável orientou.

Como perder gordura localizada de forma eficaz?

Antes de qualquer coisa, é imprescindível a busca por um apoio médico. Afinal, já sabemos que cada pessoa dispõe de um comportamento fisiológico, biológico e genético distintos. Dessa forma, os exames clínicos podem verificar a taxa de metabolismo e os níveis hormonais. Entretanto, na maioria dos casos, é possível seguir as boas práticas abaixo.

Exercícios físicos

A princípio, você pode começar a realizar atividades físicas com uma certa frequência. Após um período de progresso e comprometido com a meta, é possível variar de níveis de intensidade. De todo modo, é interessante manter o corpo ativo por meio de esportes ou práticas da sua preferência.

Alimentação equilibrada

Neste caso, é necessário que ela aconteça sob orientação de um profissional. Isso porque o médico indicará quantidades específicas de calorias e suplementos adicionais a serem consumidos durante o dia. Inclusive, muitos alimentos ajudam na eliminação da gordura abdominal e podem fazer parte da sua dieta, como os termogênicos e os ricos em fibras.

Além disso, é importante restringir da alimentação os produtos industrializados, tais como biscoitos, sorvetes, enlatados, chocolates, sucos artificiais e, principalmente, os refrigerantes. Ao passo que é preciso reduzir o consumo excessivo de açúcar, gorduras prejudiciais e carboidratos.

Reeducação alimentar

Sabemos que não é fácil o processo de reeducação alimentar. Por isso, é necessário seguir alguns passos que mantêm o seu comprometimento e estimulam a sua organização para conquistar esse objetivo de maneira correta e segura.

Primeiramente, antes de dormir, planeje o cardápio do dia seguinte sempre com opções de produtos saudáveis. Em seguida, determine os intervalos entre cada refeição e valorize receitas práticas na intenção de não incluir industrializados no seu a dia a dia. Por último, sempre fique atento no que é necessário comprar e, em ocasiões de festas, opte por substituições inteligentes.

Soluções saudáveis

Sabemos que ocasiões festivas e as festas de fim de ano têm a presença de bebidas alcoólicas. No entanto, é necessário evitá-las para que você não tenha maiores problemas relacionados à gordura localizada. Dito isso, faça substituições inteligentes e sempre opte por soluções que trazem reais benefícios à sua saúde.

Nutracêuticos

Como você viu, é muito importante ter a consciência de que cada organismo carrega consigo fatores genéticos, fisiológicos e biológicos que podem impactar o processo de perda de gordura localizada. Portanto, o ideal é ter hábitos saudáveis aliados a exercícios físicos, nutracêuticos e dieta, para garantir resultados ainda melhores.

Por falar em nutracêuticos, uma ótima dica é a combinação de Morosil + Cactix. O Morosil é um extrato retirado da laranja Moro, que contribui de forma relevante na queima de gordura, em especial na região abdominal. A sua composição possui antocianinas, pigmentos avermelhados que são excelentes antioxidantes, capazes de auxiliar na redução do percentual de gordura corporal e o emagrecimento.

Enquanto isso, Cactix é um ativo extraído do fruto do cacto opuntia ficus-indica, que apresenta excelentes propriedades diuréticas e antioxidantes, comprovadas através de uma série de estudos, os quais atestam a capacidade de controle de peso e ainda uma proteção antioxidante para a melhorar o contorno corporal.

Além disso, outra sugestão é o MITBurn®, ativo cuja matéria-prima é oriunda das oliveiras orgânicas, da região de Provance, na França. A coleta ocorre durante as épocas de maior concentração das frações ativas, apresentando elevada proporção de fitoquímicos em sua composição. MITBurn® é o primeiro ingrediente nutracêutico natural que combina propriedades potentes de queima de gordura ligadas a uma via bioquímica inovadora.

Géis locais

No mercado existem géis locais e cremes que ajudam a promover a diminuição da gordura localizada. Com um uso diário, realizando massagens, eles podem modelar a silhueta, liberar toxinas e ativar a circulação sanguínea em busca de resultados surpreendentes no seu corpo.

Tratamentos estéticos

Por fim, não podemos nos esquecer de mencionar os tratamentos estéticos. Por exemplo, a criolipólise, a lipocavitação, a endermoterapia, a carboxiterapia e a cirurgia plástica. Em todos esses casos, procure orientações dos médicos para que você possa investir em um tratamento seguro e com profissionais que não colocarão a sua saúde em risco.

Neste artigo, você entendeu como perder gordura localizada. Pensando nisso, siga nossas dicas para eliminar de vez esse problema e ter uma vida mais próspera!

A QualiFarma SP traz soluções que permitem alcançar o seu objetivo de maneira saudável. Por isso, entre em contato conosco e conheça os nossos diferenciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima