fbpx
alergia ao frio

Alergia ao frio: entenda como ela acontece e como tratá-la

Você já ouviu falar na alergia ao frio? Por incrível que pareça, este tipo de alergia existe e é muito comum.

Então, se você já sentiu alterações na saúde em épocas de temperaturas mais baixas, pode ser que você tenha esta alergia. Na verdade, não se tratam apenas de condições respiratórias, seus efeitos podem ser sentidos, literalmente, na pele. Também conhecida como urticária de frio, é uma reação que ocorre por conta da exposição ao frio, vento e temperaturas mais baixas.

Então, se você quiser saber como ter uma vida mais saudável e conhecer mais sobre a alergia ao frio, continue a leitura para sanar todas as suas dúvidas.

Quais são os sintomas da alergia ao frio?

Antes de mais nada, é preciso entender quais são os sintomas da alergia ao frio. A ASBAI, Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, traz uma lista com algumas das reações mais comuns ao frio e às temperaturas mais baixas:

  • Dedos das mãos e pés inchados;
  • Vergões vermelhos e amarelos na pele;
  • Feridas na pele;
  • Descamação e inchaço na pele;
  • Coceira, especialmente nas extremidades.
  • Dor abdominal, vômito e dor de cabeça.

Caso você apresente alguns destes sintomas nas situações ilustradas acima, vale a pena entrar em contato com um alergologista. Os testes para saber se existe a alergia ao frio são bem simples, mas o recomendado é fazê-los com um profissional. Assim, o diagnóstico será mais específico e o tratamento mais adequado.

Como tratar e prevenir a alergia ao frio?

Assim como em qualquer alergia, o melhor tratamento é a prevenção, evitando se expor aos fatores que fazem com que ela surja. Como no caso o fator é a temperatura, é preciso tomar certos cuidados.

Por exemplo, evitar ambientes muitos gelados é uma recomendação bem simples, mas eficaz. Portanto, busque se manter em ambientes aquecidos e protegidos. Outro ponto importante é em relação aos alimentos e bebidas, que também não devem ser muito frios.

Em certos casos, remédios como anti-histamínicos podem ajudar a aliviar os sintomas. Mas cuidado, eles não são uma cura e nem impedem outros surtos. Consulte sempre o seu médico antes de tomar qualquer remédio.

Mudança de hábitos

Por fim, é possível destacar uma lista de bons hábitos para quem sofre com a alergia ao frio, que podem amenizar os sintomas. Um ótimo exemplo, é se manter hidratado. Neste caso, além de beber bastante água, é importante também usar um hidratante para ajudar a combater as irritações na pele.

Outro cuidado válido é no momento do banho. Evite tomar banho com água fria, mas também é preciso cuidar para que a água não esteja muito quente. Busque encontrar um meio termo, já que os extremos também podem trazer problemas.

Também é recomendado fazer exercícios, pois ajudam na circulação do sangue. Contudo, é importante evitar exercícios que levem a uma exposição ao frio, ou a água gelada, como o surf, a natação ou algum exercício externo no inverno.

Alergia ao frio é um problema real, que pode ser um tanto quanto incômodo. Contudo, com alguns simples cuidados, é possível minimizar seus efeitos.

Caso você tenha alguma dúvida sobre este problema e como ele pode afetar sua qualidade de vida, clique aqui para entrar em contato com a Qualifarma SP.

Comments

comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima