Qualifarma
Pesquisar
Close this search box.

Alimentos crus: os cuidados necessários para não ter problemas

A gastronomia é bastante diversa e tem escolhas para diferentes tipos de paladar. Entre as opções podemos citar os pratos que levam alimentos crus. Além da cozinha japonesa, eles também se fazem presentes em refeições típicas do Peru, da Itália e da Arábia Saudita.

Entretanto, muitas pessoas têm receio de ingerir tais iguarias nesse estado. Afinal, correm o risco de pegarem uma infecção ou ficarem doentes por conta de más condições de armazenamento de tais produtos. Todavia, não é necessário ficar restrito e dispensar certos prazeres gastronômicos.

A seguir, você vai entender em que momentos eles são indicados e os principais cuidados que devem ser tomados no processo de manipulação e preparo. Por isso, permaneça conosco e tenha uma boa leitura!

O consumo de alimentos crus no Brasil

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), só a região da Grande São Paulo dispõe de 3 mil restaurantes japoneses. Nesse cenário, quibes crus, ceviches, tartar e demais alimentos crus já ganharam a preferência de muitas pessoas.

Ou seja, é algo que já faz parte do dia a dia de muitas pessoas. Mas, de modo geral, alguns grupos têm recomendações para não comer esses tipos de alimentos. Por exemplo, pessoas com baixa imunidade, câncer ou grávidas. Tudo por conta do risco de contaminação ou do aparecimento de infecções e inflamações.

Todavia, mesmo se você não se enquadrar nesses grupos, todo cuidado é necessário. Não só no consumo de carnes cruas, mas ao ingerir frutas, verduras e legumes na rotina.

Os principais cuidados com esse processo

A princípio, é interessante conhecer a procedência de certos restaurantes antes de consumir pratos com alimentos crus. Caso esteja em casa, fica mais fácil de controlar tal situação e evitar o aparecimento de doenças. Para isso, siga as recomendações abaixo.

Saiba a procedência dos alimentos

Hoje, com a ajuda da tecnologia já é possível conferir a procedência dos alimentos através do seu celular e aplicativos de QR Code. Além disso, diversas marcas são bastante transparentes em relação a como é feito o plantio, manejo e estocagem dos alimentos. Por isso, confira na internet mais informações sobre o assunto e preserve a sua qualidade de vida.

Evite a contaminação cruzada

Em relação aos alimentos crus, é importante evitar os diferentes tipos de contaminação ao separá-los dos alimentos cozidos. Seja ela física, química ou biológica. Dito isso, preserve a higienização pessoal e operacional antes de realizar as refeições, higienize os utensílios e o local de preparo e se adéque à padronização do processo de estocagem.

É importante não utilizar a mesma faca que cortou o alimento cru para cortar a carne já cozida, por exemplo. E as carnes não devem ser lavadas, e sim suas mãos. De acordo com o Instituto Pan-Americano de Proteção de Alimentos e Zoonoses (INPPAZ), em média 40% das doenças transmitidas por alimentos, nas Américas Central e do Sul, são causadas ainda no processo de preparo e manipulação.

Faça a limpeza dos alimentos crus e itens utilizados

Em suma, é necessário higienizar frutas, verduras, folhas e legumes em uma solução de 1 colher de sopa de hipoclorito de sódio para 1 litro de água, por pelo menos 15 minutos. Depois, é só lavar em água corrente. Os alimentos com cascas também podem ser lavados com água e sabão neutro com o auxílio de uma esponja.

Outro ponto importante é manter limpos os forros, os pisos e as janelas para evitar a entrada de bichos no ambiente. Além disso, tome cuidado ao manusear utensílios, pois é importante separar os utensílios de comidas doces e salgadas.

Tenha cuidado ao escolher esses pratos em restaurantes

Como dissemos anteriormente, é necessário ter confiança naqueles estabelecimentos que servem alimentos crus. É necessário, então, que a empresa siga regras e rígidos procedimentos de controle de qualidade. De antemão, dê preferência as que apresentam a certificação ISO 9000.

Para finalizar, tome cuidado com a entrega desses alimentos crus no delivery. Ao passo que a condução até sua residência ajuda a aumentar o número de microrganismos que promovem a contaminação.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe agora mesmo nas redes sociais e alerte as pessoas sobre esses possíveis riscos à saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima