Qualifarma
Pesquisar
Close this search box.

Principais riscos do acúmulo de gordura abdominal

O gerenciamento de peso é um assunto que preocupa. Apesar de muitas pessoas pensarem que é por conta da aparência, precisamos alertar que esse cuidado também tem relação com questões de saúde. A gordura abdominal pode simbolizar um eminente perigo ao indivíduo.

Ao longo dos anos, alguns hábitos da população nem sempre trazem respostas saudáveis ao corpo. Dessa forma, é comum que o desenvolvimento corporal seja prejudicado e ocorram mudanças perceptíveis, como o envelhecimento precoce e o sobrepeso, que traz muitos riscos à saúde.

Pensando nisso, conheceremos agora os principais riscos que a gordura abdominal provoca e quais são as boas práticas para eliminá-la. Então, continue conosco e confira!

As formas de armazenamento de gordura no corpo

O consumo excessivo de carboidratos simples e o sedentarismo são grandes perigos presentes na sociedade. Eles contribuem para o desenvolvimento da gordura abdominal e deixam o indivíduo ainda mais vulnerável ao aparecimento de doenças.

O acúmulo de gordura em certas regiões do corpo afeta o funcionamento de vários órgãos. Mas antes de saber quais são eles, entenda que existem dois tipos dessa concentração: subcutânea e visceral. A primeira fica localizada sob a pele, enquanto a segunda é envolta dos órgãos do ser humano.

A gordura visceral provoca consequências mais graves que a subcutânea, mas ambas demandam o acompanhamento profissional. Por isso, um médico nutricionista poderá prescrever uma dieta balanceada que realmente traga o efeito desejado.

As consequências da gordura abdominal

Apesar do senso comum de que a gordura abdominal esteja ligada a uma questão biológica, o que realmente a define são hábitos cotidianos. Por exemplo, a má alimentação, o sedentarismo, o tabagismo, além de situações de estresse e alterações hormonais.

Aliado a isso, também podemos citar a falta de qualidade do sono. Sem as necessárias 8 horas de descanso, não temos a disposição necessária para conduzir os dias com maior leveza e produtividade.

Todos esses fatores provocam problemas piores, por isso que é necessário tratar o acúmulo de gordura. Veja alguns exemplos abaixo de potenciais riscos.

Doenças cardíacas

O entupimento das artérias é uma das principais causas da gordura abdominal. Assim, o indivíduo fica cada vez mais vulnerável a ataques cardíacos recorrentes. É importante rever hábitos e evitar a desaceleração do metabolismo.

Hipertensão

A gordura abdominal causa inflamações crônicas e deixa o indivíduo cada vez mais próximo a um quadro de hipertensão. Inclusive, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o mundo já atingiu a marca de 1,4 bilhão de hipertensos somente em 2019. E 65% deles sofreram infartos agudos.

Diabetes

Os casos de diabetes crescem gradativamente. De 10 anos para cá, houve um aumento de 26,61%, segundo a Federação Internacional de Diabetes. Em suma, a grande quantidade de gordura atrapalha o trabalho do pâncreas. Portanto, é necessário controlar o nível de açúcar no sangue, para não sofrer dessa doença no futuro.

Para finalizar, a gordura abdominal também pode causar câncer e doenças do cérebro. Portanto, busque uma ajuda médica para melhorar suas condições alimentares e criar hábitos saudáveis que façam você ter uma melhor qualidade de vida.

Por falar nisso, você sabe o que é metabolismo e como ele influencia o ganho de massa e a queima de gordura? Confira no post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima