Qualifarma
Pesquisar
Close this search box.

Check-up na terceira idade: saiba como manter o cuidado com a saúde

Quem cuida bem de sua saúde física e mental ao longo da vida, decerto está em constante acompanhamento médico para prevenir doenças ou mesmo tratá-las logo no começo. Isso não é diferente para os idosos. Pelo contrário, é imprescindível realizar check-up na terceira idade com maior frequência.

Afinal, a expectativa de vida dos brasileiros saltou de 62 para 73 anos nos últimos 30 anos. De acordo com estudos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há uma previsão de que em 2030 cerca de 18% da população será idosa.

Sendo assim, realizar exames de rotina é fundamental para diagnosticar doenças e evitar complicações. Desse modo, é relevante considerar a idade e os fatores de risco para fazer suas avaliações. Por isso, confira como manter o cuidado com sua saúde na terceira idade.

Importância do acompanhamento médico na terceira idade

Prevenção é a palavra-chave quando se deseja ter mais qualidade de vida, e isso inclui o check-up na terceira idade. Um acompanhamento adequado evita problemas com maiores consequências, como por exemplo, uma hipertensão mal tratada que acaba por culminar em infarto.

Além disso, existem dificuldades que são próprias dessa fase, como dores em diferentes locais do corpo, cansaço, falta de motivação e memória.

Logo, é aconselhável procurar um médico geriatra para fazer os exames que ele considerar necessários. Com isso, é possível saber como está o organismo, se existe alguma doença pré-existente ou se algum problema ainda não se manifestou. Na verdade, o check-up ajudará a aumentar as chances de cura ou de controle.

Principais exames rotineiros nessa fase da vida

Não dá para ignorar que com o passar dos anos o organismo se torna mais suscetível a problemas de saúde. Por isso, os cuidados devem ser redobrados. A seguir, apresentamos os principais exames de rotina para quem passou dos 60 anos.

Exames de sangue

No exame de sangue, é possível avaliar inúmeros fatores do organismo. Por exemplo, com o hemograma são detectados anemias, infecções, doenças autoimunes e alguns tipos de câncer. Também podem ser examinados os lipídios para saber os níveis de colesterol LDL (ruim) e HDL (bom), triglicerídeos e colesterol total. Assim, o médico conhecerá os riscos de doenças cardiovasculares.

Outra situação estudada pelo exame de sangue é a taxa de glicose, ou seja, a quantidade de açúcar no sangue para diagnosticar a diabetes. Além deles, ainda há o de ureia e creatinina, que mostra o funcionamento dos rins, e o de transaminase, que está relacionado com problemas no fígado. O TSH detecta falhas na produção de hormônios da tireoide e o PSA avalia a doenças na próstata para os homens.

Densitometria óssea

A densitometria óssea é um exame de imagem que mede a densidade da massa óssea por um aparelho de raios-X. Ele serve para mostrar o avanço da osteoporose, determinando o grau do problema e a probabilidade de fraturas. Homens a partir de 65 anos e mulheres após os 45 anos devem fazer essa avaliação devido às mudanças hormonais.

Exames de mama e próstata

exame de mama precisa ser feito pelas mulheres depois dos 35 anos, pelo menos uma vez ao ano. Por outro lado, os homens também devem fazer o toque retal a partir dos 50 anos. Ele é importante para detectar alterações na próstata, como um tumor. Acompanhado dele, o médico pode pedir o PSA, como citado acima.

Eletrocardiograma

O eletrocardiograma faz um estudo da frequência cardíaca do paciente em repouso e em atividade, para verificar cardiopatias severas ou não, como arritmia, insuficiência cardíaca, pericardite e doença arterial coronariana. Depois dos 40 anos, existe uma diminuição do desempenho do coração, logo, essa verificação deve ser mais constante.

Lembre-se de que cada paciente tem um perfil e um histórico distinto, de forma que os exames e suas frequências mudam conforme a pessoa. No entanto, o check-up na terceira idade é recomendado pelo menos uma vez ao ano para manter as boas condições da saúde.

Agora que você viu como é importante se cuidar, principalmente, depois dos 60 anos, informe isso a mais pessoas compartilhando este artigo em suas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima