Qualifarma
Pesquisar
Close this search box.

Existem fitoterápicos para TDAH?

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um distúrbio neurobiológico de causas genéticas ou ambientais, caracterizado por sintomas como desatenção, inquietação e impulsividade. Por dificultar a qualidade de vida das crianças, esse é um problema que deve ser tratado com atenção. A recomendação adequada é o uso de fitoterápicos para TDAH como tratamento complementar ao tradicional.

Normalmente, o transtorno é identificado na infância, mas os sintomas podem acompanhar o indivíduo na vida adulta, se não contar com ajuda e acompanhamento profissional, assim como o tratamento correto. Desse modo, pode dificultar as relações interpessoais e a conclusão de tarefas simples do dia a dia.

Neste caso, como é que as plantas medicinais podem ajudar a melhorar a qualidade de vida e proporcionar o bem-estar? É o que veremos aqui. Por isso, continue conosco e aprenda a identificar os sintomas do TDAH e como os fitoterápicos podem ajudar no tratamento.

Os sintomas do TDAH

Com maior prevalência entre os meninos, o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade afeta cerca de 5% das crianças e 2 milhões de pessoas no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA). É uma patologia reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que estima que 70% das crianças com o transtorno apresentam também outra comorbidade.

A princípio, os sintomas que mais se manifestam são: desatenção, hiperatividade e impulsividade. Sob esse ponto de vista, o indivíduo não apresenta o costume de começar e terminar uma tarefa, se distrai com facilidade e não presta muita atenção em detalhes. 

Há quadros em que prevalece a precipitação em falar constantemente e a constante distração. Ao passo que a hereditariedade supõe uma predisposição ao TDAH, existem outros fatores que também podem contribuir para tal condição. Por exemplo, a exposição de crianças a chumbo, o consumo de álcool durante a gravidez, o sofrimento fetal ou a presença de deficiências hormonais e vitamínicas.

Os tratamentos com medicamentos alopáticos

Apesar da existência de fitoterápicos para TDAH, existe também a possibilidade de prescrição de ritalina para conter os comportamentos que a criança apresenta devido à doença. Entretanto, esse medicamento pode causar dores abdominais e má qualidade de sono. Por isso, seu médico de confiança precisa acompanhar o pequeno, a fim de controlar toda essa questão com as dosagens e o tempo certo do tratamento. 

O uso de fitoterápicos para TDAH

O uso de fitoterápicos é crescente na medicina, como forma complementar aos medicamentos tradicionais. A Medicina Ayurvedica traz a solução Extrato de Bacopa como exemplo de fitoterápicos para TDAH. Por sua vez, ele auxilia na potencialização da memória e permite que a criança aprenda de maneira contínua com uma maior concentração ao assunto tratado.

Há também o Pycnogenol, um medicamento que busca reduzir a hiperatividade e aumentar a concentração do indivíduo. Além disso, é interessante investir em psicoterapia comportamental-cognitiva, tratamento de estimulação e ginástica cerebral. 

Com o apoio médico, é necessário contar também com uma farmácia de manipulação que ofereça as melhores soluções em fitoterápicos. Aqui na QualiFarma SP é possível mandar manipular esses e outros ativos para uma melhor qualidade de vida tanto dos pequenos quanto dos adultos.

Neste artigo você conheceu alguns exemplos de fitoterápicos para TDAH e viu o quanto é importante buscar um tratamento. Portanto, invista na sua saúde e no bem-estar dos seus filhos com soluções corretas que melhoram o equilíbrio entre a mente e o corpo.

Gostou do nosso conteúdo? Fique por dentro de mais assuntos como este! Para isso, assine agora mesmo nossa newsletter!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima